sexta-feira, maio 12, 2006

    Il fischio dorato ou onde é que eu já vi isto??

    O Tribunal de Génova decidiu abrir uma investigação para apurar responsabilidades em torno de alegados favorecimentos e manipulação de resultados de jogos relativos à época passada da I Liga italiana. A corrupção no futebol italiano chega ao extremo de haver redes de apostas ilegais envolvendo jogadores da Juventus estando Buffon (GR da Selecção) à cabeça como um dos principais suspeitos.

    Por incrível que pareça também o Milan e a Lazio estão implicados no esquema de corrupção que agora se investiga, quando já haviam sentido na pele a despromoção para a Segunda Liga, pelo mesmo motivo.

    Mas apraz-me verificar que nada disto nos diz respeito e como estamos longe desta realidade (ler esta frase imaginando que o seu autor a escreveu ostentando um sorriso irónico). Aliás, qualquer semelhança com aquela coisa chamada Apito Dourado (um simples passeio pelo parque) é pura coincidência, principalmente o seu desfecho, que será quase de certeza a justiça pura e dura aplicada ao futebol tal como é (ou deveria ser sempre) aplicada a qualquer outro sector da nossa sociedade. Mais impressionante se torna se verificarmos que estamos em vésperas de Mundial, e se pensarmos que se trata da Liga maior de Itália, o que significa que ali não há vacas sagradas nem ninguém acima da Lei. Exemplo disso é a historia recente da punição, posta em prática, com a descida de divisão a clubes considerados grandes em Itália, quer por incumprimentos financeiros, como foi o caso da Fiorentina ou corrupção desportiva como já foi o caso do Génova (despromoção da I para a... III Liga) e nos já referidos AC Milan e Lazio no final da década de 70. Num país habituado a lidar com a Máfia e todo o tipo de corja criminosa outra coisa não seria de esperar da Justiça Italiana. Sem olhar a quem ou a quê.

    Lá como cá, dirão. Com a diferença de que lá é lá (a justiça italiana não brinca) e cá é a desbunda que se conhece. Nestas alturas vezes gostaria de ser italiano, e não português para não sentir tanta vergonha das entidades que existem e foram criadas para proteger a sociedade e as pessoas de bem.

1 Comments:

Blogger dezazucr said...

A diferença é que lá, mal saem as notícias, os arguidos são "retirados" dos cargos. Já cá, como sabem que não têm nada a temer, até pela ligeireza dos processos que permite abafar os casos, como pela complacência dos media que curiosamente costumam gostar tanto das polémicas, nesta do "pito doirado" nem perguntas sobre isso fazem aos arguidos... medo... E depois é o que se vê.

1:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Cell Phone

Powered by Blogger